terça-feira, 27 de outubro de 2015

Empresa francesa fará sísmica em Barreirinhas


Localizada na margem equatorial brasileira, região apresenta potencial petrolífero altamente promissor segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis

Empresa francesa fará sísmica em Barreirinhas
A empresa francesa CGG anunciou para o mês de novembro o início de levantamento sísmico 3D na Bacia de Barreirinhas, que integra a margem equatorial brasileira, região que apresenta potencial petrolífero altamente promissor, caracterizado pelas descobertas comerciais e subcomerciais nas bacias do Ceará, Pará-Maranhão e Potiguar, além dos numerosos indícios de petróleo registrados nos poços perfurados.
De acordo com a companhia, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) já concedeu todas as licenças necessárias para se iniciar a primeira campanha de aquisição sísmica regional em banda larga da Bacia de Barreirinhas.
O levantamento multicliente Megabar 3D, segundo a empresa, recebeu forte apoio da indústria, que deverá se beneficiar com a tecnologia oferecida pelo sistema BroadSeis, para iluminar o intocado potencial desta bacia de fronteira.
A campanha de 14.500 km2 será conduzida pelo navio sísmico Oceanic Veja. O conjunto de dados BroadSeis será processado no Rio de Janeiro, no Centro de Imageamento de Subsuperfície da CGG. Os resultados serão entregues em várias etapas, começando a partir de maio do próximo ano.
Com mais de 50 anos em atividade no Brasil, a CGG tem se dedicado a apoiar exploração, desenvolvimento e produção de petróleo no país e acredita que este novo conjunto de dados sísmicos regionais vai oferecer uma excelente oportunidade para entender o potencial geológico dessa nova fronteira.
O CEO da CGG, Jean-Georges Malcor, disse que a empresa respondeu aos interesses do cliente em relação ao significativo potencial da Bacia de Barreirinhas com um programa ambicioso para um novo inquérito regional de banda larga benchmark.
A base de apoio da CGG na campanha sísmica deve ser instalada no Porto de Itaqui, em São Luís, e a área de operação vai abranger mais de 24 mil km², na costa dos estados do Maranhão, Ceará e Piauí.
Número
14.500
Km² de área deve abranger a campanha sísmica que será realizada pela CGG na Bacia de Barreirinhas
Mais
A Bacia de Barreirinhas localiza-se na margem equatorial brasileira, cobrindo parte da costa do Estado do Maranhão e a plataforma continental adjacente. Trata-se de uma depressão limitada, a noroeste, pela Plataforma de Ilha de Santana, e a leste pelo Alto de Tutóia. Sua área total é de aproximadamente 40.000 km2 , sendo 10.000 km2 de área terrestre e 30.000 km2 de área marítima.

Um comentário:

Batista Souza disse...

nós da mercante.com estaremos torcendo para q der tudo certo.